FT: Como o pé no freio das Big Techs está afetando os empregos em tecnologia


Continua particularmente alta a demanda por pessoas com experiência em cibersegurança, ou em desenvolvimento e operações, dizem recrutadores

Por Dave Lee, Financial Times/Valor 11/06/2022 

O fim da boa fase do setor de tecnologia levou as empresas a agirem rápido para apertar os cintos e desencadeou uma enxurrada de cortes de empregos. O recrutamento na Meta e no Uber desacelerou-se, ofertas de emprego no Twitter e Coinbase foram canceladas e grandes programas de demissão varreram segmentos do setor.

Ainda assim, embora nomes famosos do mundo da tecnologia tenham arrebatado a atenção ao colocar o pé no freio do recrutamento depois de um longo período de expansão de seus quadros, alguns analistas, recrutadores e interessados em vagas vêm encontrando motivos para manter a calma – pelo menos por enquanto.

Os anúncios de emprego para desenvolvedores de programas nos Estados Unidos estão 120% acima do que no início de 2020, antes do impacto da pandemia, de acordo com o site de empregos Indeed.com. A ZipRecruiter, outro site de ofertas de emprego, informou que o número de vagas em empresas de tecnologia está alto, com cerca de 1,6 vaga por pessoa desempregada no setor.

Como resultado, as empresas de tecnologia que estão contratando ainda o fazem com força total. Oferecem bônus de entrada para os contratados e a promessa de trabalho remoto integral. Cerca de 36% dos anúncios de emprego ofereciam a opção de trabalho remoto, segundo a ZipRecruiter, em comparação a apenas 12% em 2019.

“Há muito mais empregos do que pessoas procurando esses empregos”, disse Sinem Buber, principal economista da ZipRecruiter. “As empresas vêm fazendo tudo o que podem. Elas aceitam as exigências dos interessados para poder preencher essas vagas.”

Por outro lado, as empresas de tecnologia que mais se beneficiaram do crescimento na demanda de seus produtos e serviços observado na pandemia estão entre as que agiram mais rápido para cortar empregos. Robinhood, Peloton, Netflix e Cameo anunciaram demissões. Meta, Uber, Snap, Instacart e Lyft comunicaram que desacelerariam as contratações.

“Ainda há muita incerteza”, disse o analista Kyle Stanford, da PitchBook.  “Vai ser um colapso econômico total? Ou, na linha do tempo de longo prazo, vai ser apenas um leve abalo?”

Outros segmentos do setor de tecnologia não precisaram fazer grandes cortes e mantiveram o recrutamento. Continua particularmente alta a demanda por pessoas com experiência em cibersegurança, ou em desenvolvimento e operações, dizem recrutadores.

“O que tenho visto recai em dois grupos”, disse um trabalhador da área, de 27 anos, que depois de ter a oferta para se tornar gerente de projetos no Twitter rescindida acabou percebendo que havia alta demanda por seu trabalho em outras empresas. “Ou elas ainda estão recrutando como se nada tivesse acontecido ou desaceleraram um pouco e estão recrutando de forma seletiva.”

Depois de publicar uma mensagem no LinkedIn sobre a oferta perdida – que estava em vigor desde outubro como parte de um esquema de recrutamento de pessoas formadas – ele foi inundado por sondagens. Ele disse ter recusado dezenas de ofertas “sérias” e que estava no processo de entrevistas com cerca de dez empresas de destaque.

As empresas ainda contratando destacam que a vantagem está no lado dos funcionários, diante do aperto histórico do mercado de trabalho em termos de falta de mão de obra. A plataforma de gerenciamento de engenharia de software LaunchDarkly, uma empresa de trabalho remoto que nominalmente tem sede em Oakland, ressaltou que as demissões em grandes grupos e os comentários pessimistas sobre as oportunidades do setor de tecnologia não mudaram o que ela vem precisando oferecer para atrair os melhores talentos.

“Isso tudo [ainda] é muito novo, ainda não vimos o impacto”, disse Dana Ray, diretora de pessoas da LaunchDarkly. “Os salários vão cair? Poderemos deixar de oferecer bônus de entrada? Poderemos deixar de oferecer grandes pacotes de ações? Não sabemos ainda. Será interessante ver daqui a três meses, daqui a seis meses.”

A Layoffs.fyi, um site que contabiliza os cortes de empregos, divulgou que as perdas reverberando pelo setor de tecnologia ainda não correspondem à devastação observada durante os primeiros dias da pandemia da covid-19.

Ainda assim, com quase 17 mil trabalhadores demitidos em maio, na contagem da Layoffs.fyi baseada em reportagens e em dados apresentados por trabalhadores, alguns líderes da empresa pareciam compartilhar o “pressentimento super-ruim” sobre a economia manifestado neste mês pelo executivo-chefe da Tesla, Elon Musk.

Diante dos alertas de firmas de capital de risco, de que o dinheiro pode escassear em 2023 ou ainda por mais tempo, as empresas de capital fechado vêm contratando pensando na sustentabilidade das operações. Em carta, a Y Combinator, incubadora de startups mais conhecida por ter apoiado o Airbnb em seus estágios iniciais, avisou os fundadores das empresas nas quais investe que “a atitude segura é planejar-se para o pior”.

O lema do setor de tecnologia de “crescimento a qualquer custo” aparentemente se transformou da noite para o dia em algo muito mais moderado, sugere Stanford, da Pitchbook.

“Crescimento realista, crescimento sustentável é provavelmente o que as empresas vão estar procurando”, disse. “Definitivamente, [passar] certa percepção de que a empresa pode, quando abrir o capital, ligar o interruptor ou fazer algumas mudanças e, em seguida, realmente dirigir rumo aos lucros mais à frente.”

(Tradução de Sabino Ahumada)

https://valor.globo.com/empresas/noticia/2022/06/11/ft-como-o-pe-no-freio-das-big-techs-esta-afetando-os-empregos-em-tecnologia.ghtml

Se você tiver interesse e ainda não estiver inscrito para receber diariamente as postagens de O Novo Normal, basta clicar no link: https://chat.whatsapp.com/Eul2cfBplyz5DbVEN6Ubsi (15) para WhatsApp ou https://t.me/joinchat/SS-ZohzFUUv10nopMVTs-w  para Telegram. Este é um grupo restrito para postagens diárias de Evandro Milet. Além dos artigos neste blog, outros artigos de Evandro Milet com outras temáticas, publicados nos fins de semana em A Gazeta, encontram-se em http://evandromilet.com.br/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: