POR QUE BRINCAR COM IA É A MELHOR MANEIRA DE OBTER UM ESPÍRITO CRIATIVO NA EMPRESA


Os criativos devem explorar o desconhecido e experimentar sem regras para entender as possibilidades da tecnologia

Por PJ Pereira* – AdAge  06 de abril de 2023.

Comecei minha carreira na publicidade como “o cara digital” em uma agência.

“Vá brincar com isso”, disse meu chefe, “e faça algumas coisas legais, e descobriremos o que fazer com isso”. Com uma frase, ele tirou a pressão por uma monetização impossível, estabeleceu alguma disciplina em ser ágil e não gastar demais e conteve o impulso de tentar organizar o pensamento sobre o que ainda não tivemos chance de pensar.

Brincar me liberta. Isso tirou o peso e a pressão dos meus ombros e permitiu que eu me concentrasse na única coisa que importava: fazer. Porque só experimentando coisas reais podemos entender o que faz uma diferença real.

Não esperávamos que alguém nos ensinasse. Não contava com livros ou tutoriais. Observamos as novas possibilidades sendo lançadas e perguntamos: O que podemos fazer com essa nova possibilidade?

Uma geração inteira de líderes em nosso setor nasceu dessas experiências. Há outro nascendo agora também. Uma geração que ousa brincar com o desconhecido. Para experimentar sem regras. Para tentar domar ou surfar ou fazer parceria com a Inteligência Artificial.

Brincar é a estratégia evolutiva de um mamífero para aprender sobre o mundo ao seu redor. É a estratégia que encontramos para explorar o desconhecido antes que haja conhecimento suficiente para ser transferido. Brincar é a estratégia para apreender o novo.

Nos últimos anos, tenho brincado com as aplicações criativas da IA. Aprendi a criar imagens, a escrever com elas, a construir animações para estruturar histórias… sem obrigação de formar um entendimento total da fera. E através dessa exploração, algumas lições preliminares estão começando a tomar forma:

Esqueça a separação entre ideias e execução

Essa é uma distinção temporária em nosso mercado. Os artistas geralmente se orgulham de como realmente fazem as coisas. E de alguma forma o mundo da publicidade caiu na ideia da linha de produção. Adivinha? Um dos maiores impactos da IA é diminuir a distância entre a ideia e sua manifestação. Ainda requer prática, habilidade e técnica, mas nada disso parece mais um abismo. E essa é uma oportunidade revolucionária. Mas há um problema: você deve estar fazendo coisas. Se você está apenas dizendo aos outros o que fazer… você ainda não está jogando.

IA é um novo tipo de computação

A IA não se baseia em máquinas que seguem ordens, mas em máquinas que sabem como aprender. Como consequência, as ferramentas que nascerem dele também serão muito diferentes. É como passar de uma bicicleta para um cavalo. Agora você tem mais potência, mas seu veículo tomará algumas decisões por conta própria.

Suas habilidades serão desperdiçadas, e tudo bem

Com milhões de dólares sendo investidos neste campo, o progresso é mais rápido do que qualquer outra tecnologia já experimentou. Isso significa que novos recursos, interfaces e fluxos de trabalho estão sendo recriados quase mensalmente. Não use isso como desculpa para esperar pela estabilidade, no entanto. O verdadeiro aprendizado desse estágio não é a habilidade de usar uma ferramenta específica. É a compreensão das possibilidades – presentes e futuras. Uma perspectiva sendo moldada enquanto falamos, por aqueles que ousam jogar no caos.

Se suas mãos não estão sujas… você é um seguidor

Sei que o mundo atual nos faz acreditar que os líderes lideram e os seguidores fazem. Mas no contexto de um salto geracional como este, as regras são invertidas. Se você quer liderar o futuro, deve estar fazendo isso agora. Porque todas as nuances virão de suas frustrações, surpresas e sua necessidade de improvisar com uma tecnologia que está longe de estar pronta.

Há problemas

Viva com isso. Alguns são tecnológicos, como a incapacidade atual da IA de desenhar mãos (de alguma forma, sempre há dedos demais!). Esses serão corrigidos mais rápido do que imaginamos. Depois, há questões éticas (e legais) que a indústria também precisará abordar – questões sobre autoria, plágio, propriedade do conteúdo usado para treinar essas máquinas. São questões muito importantes que precisam ser discutidas. Mas vai demorar um pouco até chegarmos a um consenso. Isso torna o jogo uma estratégia ainda mais importante – permite-nos experimentar a tecnologia em uma escala menor, com apostas mais baixas e entender as nuances e especificidades que devemos considerar ao tentar definir regras gerais maiores.

Todas essas lições me trazem de volta ainda mais ao meu passado. Não quando consegui meu primeiro emprego em publicidade, mas quando ganhei meu primeiro computador quando criança. Não preciso mais programar. Mas aprender como um computador pensa me deu uma vantagem contra muitos criativos ao meu redor. Agora, olhando para esse novo estágio da computação, posso ver os padrões se repetindo. A ponto de, quando meu filho adolescente me disse que queria ser diretor de cinema, dei a ele o melhor presente que pude pensar: ensinei-o a começar a brincar com IA.

Um presente. Isso é o que é. Para meu filho, para você

Agora vá brincar.

*PJ Pereira é fundador e  creative chairman na  Pereira O’Dell e um dos maiores publicitários brasileiros, reconhecido internacionalmente. Mora em Nova Iorque.

https://adage.com/article/opinion/why-playing-ai-best-way-gain-creative-edge/2484531

Se você tiver interesse e ainda não estiver inscrito para receber diariamente as postagens de O Novo Normal, basta clicar no link: https://chat.whatsapp.com/BrKMDzP2KP52ExU8rOIB3s(14) para WhatsApp ou https://t.me/joinchat/SS-ZohzFUUv10nopMVTs-w  para Telegram. Este é um grupo restrito para postagens diárias de Evandro Milet. Além dos artigos neste blog, outros artigos de Evandro Milet com outras temáticas, publicados nos fins de semana no Portal ES360, encontram-se em http://evandromilet.com.br/

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: