Robôs podem substituir cerca de 500 mil motoristas de caminhão nos EUA, aponta estudo


Maior desafio para as empresas está na automação da condução entre fábricas e depósitos até as estradas interestaduais, que são bem menos complexas e exigem menos dos engenheiros

Por Bloomberg/Valor 19/03/2022 

Os robôs farão os trabalhos mais tediosos e perigosos primeiro, na maioria das coisas. O transporte rodoviário não é exceção. Os engenheiros de direção autônoma estão focados no frete de longa distância. As estradas interestaduais dos Estados Unidos são quase sem complexidade, exceto por uma curva lenta ou um pedágio. Desta maneira, essas rotas são alguns dos desafios mais simples no espectro de direção autônoma.

O maior obstáculo pode ser a infraestrutura. A curta viagem de uma fábrica ou centro de distribuição para uma estrada interestadual é geralmente muito mais complicada do que as próximas centenas de quilômetros.

Uma das solução possíveis é que as empresas de caminhões instalem estações de transferência em cada extremidade, onde motoristas humanos lidam com a complicada primeira etapa da viagem e, em seguida, engatam sua carga em plataformas robóticas para a cansativa parte do meio. Outra estação na saída levaria a carga de volta para um caminhão, com um motorista, para entrega.

Tal sistema, de acordo com um novo estudo da Universidade de Michigan, poderia substituir cerca de 90% da condução humana em caminhões de longa distância nos EUA, o equivalente a cerca de 500.000 empregos.

“Quando conversamos com motoristas de caminhão, literalmente todos disseram: Sim, essa parte do trabalho pode ser automatizada”, explicou Aniruddh Mohan, doutorando em engenharia e políticas públicas na Carnegie Mellon University e coautor do livro estude. “Pensamos que eles seriam um pouco mais duvidosos.”

Há, no entanto, muitas dúvidas. Por um lado, os sistemas autônomos teriam que descobrir como navegar em clima ruim muito melhor do que podem agora. Em segundo lugar, os reguladores em muitos Estados ainda não abriram caminho para as plataformas robóticas. Finalmente, há a infraestrutura a ser considerada – todas as estações de transferência onde a carga passaria do análogo movido a cafeína para os algoritmos.

Ainda assim, se as empresas de caminhões se concentrassem apenas no Cinturão do Sol da América (Estados das regiões sudoeste, sul e sudeste dos EUA), elas poderiam facilmente compensar 10% da condução humana, mostra o estudo. Se eles implantassem os robôs em todo o país, mas apenas nos meses mais quentes, metade das horas de transporte rodoviário do país poderiam se tornar autônomas.

“Isso já está acontecendo, mas de uma maneira bastante limitada”, disse Parth Vaishnav, professor assistente de clima e energia em Michigan e coautor do estudo.

Existem cerca de 3,3 milhões de caminhoneiros nos Estados Unidos, embora muitos não permaneçam no mercado por muito tempo.

Os empregos de motoristas de longa distância, em particular, são alguns dos piores. Eles não são apenas demorados e tediosos, mas estão entre os mais mal pagos. Esses trabalhadores estão na estrada cerca de 300 dias por ano e ganham cerca de US$ 47.000. Já as rotas de curta distância podem ser mais complicadas e, como tal, pagam melhor e atraem motoristas mais experientes.

Não surpreendentemente, a força de trabalho de longa distância tende a mudar inteiramente a cada 12 meses ou mais. No momento, o setor está com falta de cerca de 61.000 motoristas, segundo a American Trucking Associations. “Em nossa imaginação, vemos isso como empregos de classe média”, disse Vaishnav, “mas esse não tem sido o caso há algum tempo”.

A escassez de motoristas é tão grande que as empresas de caminhões americanas estão tentando importar motoristas para aliviar o que se tornou um dos gargalos mais agudos da crise da cadeia de suprimentos. Os lobistas de caminhões também estão tentando reduzir a idade mínima para motoristas interestaduais de 21 para 18 anos.

https://valor.globo.com/mundo/noticia/2022/03/19/robos-podem-substituir-cerca-de-500-mil-motoristas-de-caminhao-nos-eua-aponta-estudo.ghtml

Se você tiver interesse e ainda não estiver inscrito para receber diariamente as postagens de O Novo Normal, basta clicar no link: https://chat.whatsapp.com/KDxyGtiRel41XOZDxvZZkI (12) para WhatsApp ou https://t.me/joinchat/SS-ZohzFUUv10nopMVTs-w  para Telegram. Este é um grupo restrito para postagens diárias de Evandro Milet. Além dos artigos neste blog, outros artigos de Evandro Milet com outras temáticas, publicados nos fins de semana em A Gazeta, encontram-se em http://evandromilet.com.br/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: