Blockbuster podia comprar Netflix por US$50 mi, mas CEO considerou ‘piada’


Livro de um dos fundadores da Netflix conta como a arrogância de John Antioco em setembro de 2000 custou à Blockbuster seu futuro

Por Bibiana Guaraldi – Exame 08/11/2021 

Há momentos em que você olha para trás em sua carreira e tudo que você pode pensar é: “Ops. Estraguei tudo”. Provavelmente é o que o ex-CEO da Blockbuster, John Antioco, diz a si mesmo toda vez que se lembra de uma reunião que teve em setembro de 2000 – ou sempre que ele assiste um filme ou série no streaming.

Em seu livro That Will Never Work, o cofundador da Netflix, Marc Randolph, descreve uma reunião da qual participou com Antioco, juntamente com o cofundador da Netflix Reed Hastings e seu então CFO Barry McCarthy na sede da Blockbuster em Dallas. Todos da Blockbuster que estavam naquela reunião devem se encolher quando pensam no que aconteceu. A empresa poderia ter comprado a Netflix naquele dia por US$ 50 milhões, mas seu CEO nem se deu ao trabalho de considerar a possibilidade. Ele parecia ver isso como uma grande piada.

Na noite anterior à reunião, Randolph, Hastings e McCarthy estavam no interior da Califórnia, no primeiro retiro corporativo da Netflix, quando McCarthy soube que a Blockbuster queria se encontrar com eles. Na época, a Netflix estava com problemas. O ‘crash das pontocom’ fez com que seu futuro antes luminoso parecesse sombrio.

Netflix confirma que vai entrar no mercado de jogos

Netflix (Jakub Porzycki/NurPhoto/Getty Images)

A ideia de um serviço de aluguel de DVD pelo correio, que era tudo o que era possível naquela era de downloads mais lentos, estava pegando, mas não rápido o suficiente para que a empresa fosse lucrativa. Dois anos antes e em tempos econômicos mais agitados, Hastings e Randolph recusaram a oportunidade de serem adquiridos pela Amazon. Agora, a aquisição pela Blockbuster parecia a solução perfeita para manter a Netflix viva.

Com isso em mente, os executivos da Netflix vinham solicitando uma reunião com a liderança da Blockbuster há meses. Chegou a notícia de que a Blockbuster queria conhecê-los, mas às 11h30 da manhã seguinte em Dallas – que ficava quase 12 horas de distância. Quase impossível.

Hastings disse que eles conseguiriam se fretassem um avião para as 5h do dia seguinte. McCarthy argumentou que isso custaria pelo menos US$ 20.000 quando a empresa estava prestes a ficar sem dinheiro a ponto de ter que fechar as portas. “Esperamos meses para conseguir esta reunião”, respondeu Hastings. “Estamos a caminho de perder pelo menos US$ 50 milhões este ano. Quer façamos isso ou não, outros 20 mil não farão diferença.” O raciocínio fazia sentido, e os três fretaram um avião e partiram.

Na sede da Blockbuster em Dallas, tudo parecia projetado para impressionar os visitantes pela riqueza e poder da empresa, do edifício aos mocassins usados pelo CEO John Antioco. “Seus mocassins provavelmente custam mais do que meu carro”, escreveu Randolph.

  • Blockbuster reaparece e anuncia hospedagem em loja por 22 reais

Antioco havia chegado à Blockbuster dois anos antes, quando a outrora bem-sucedida empresa estava em declínio devido a algumas decisões de negócios ruins, como tentar vender roupas. Ele não apenas mudou a sorte da Blockbuster, como a fez crescer por meio de um IPO de sucesso que arrecadou US$ 465 milhões no ano anterior.

Na reunião, Hastings rapidamente falou dos pontos fortes da Blockbuster e então observou que havia áreas em que ela poderia se beneficiar da posição de mercado e experiência da Netflix. “Devemos unir forças”, disse ele. “Vamos administrar a parte online do negócio combinado. Você vai focar nas lojas. Encontraremos as sinergias que vêm da combinação e será realmente um caso de o todo ser maior do que a soma das partes.”

A resposta de Antioco provavelmente está no topo de sua lista de coisas que gostaria de nunca ter dito: “A histeria das pontocom é completamente exagerada.” O conselheiro geral da Blockbuster, Ed Stead, explicou então como os modelos de negócios da Netflix e de quase todos os outros negócios online não eram sustentáveis e nunca dariam lucro. Os executivos da Netflix debateram com ele por um tempo, então Stead foi direto ao assunto: “Se fôssemos comprar vocês, no que estão pensando? Quero dizer, um número.”

“Cinquenta milhões”, disse Hastings. Randolph escreveu que estava observando Antioco de perto durante a conversa. Por todo o processo, o CEO da Blockbuster pareceu um profissional polido, inclinando-se e acenando com a cabeça, dando todas as indicações de alguém que estava ouvindo com atenção.

Mas no momento em que foi dito o número, Randolph viu uma expressão estranha no rosto de Antioco. Durou apenas um momento, ele escreve, “Mas assim que vi, soube o que estava acontecendo: John Antioco lutava para não rir.”

Desnecessário dizer que a Blockbuster não aceitou a oferta da Netflix ou fez uma contra-oferta séria. “A reunião foi piorando muito rapidamente depois disso, e foi uma viagem longa e silenciosa de volta ao aeroporto”, escreve Randolph.

Depois desta reunião, deve ter sido muito satisfatório para os líderes da Netflix quando a Blockbuster pediu concordata em 2010. A última loja corporativa da Blockbuster fechou em 2014 . Uma última loja da franquia Blockbuster permanece aberta em Bend, Oregon, e se apresenta como um lugar para aqueles que desejam revisitar os dias passados, quando você tinha que se lembrar de rebobinar aquela fita VHS e devolvê-la a tempo de evitar uma multa.

A história de Randolph traz uma lição de negócios importante: nunca, jamais seja arrogante. Mesmo que a pessoa sentada à sua frente tenha dito algo que pareça absurdo, mesmo que te dê vontade de rir, pare por um momento e pense seriamente nisso.

Se Antioco tivesse feito isso, a reunião poderia ter terminado de forma diferente. A Blockbuster poderia ter feito uma oferta menor pela Netflix, o que os fundadores poderiam ter aceitado, devido às suas finanças instáveis.

Ou, as duas empresas poderiam ter trabalhado em algum tipo de parceria que poderia ter dado à Blockbuster o benefício da experiência online da Netflix sem que realmente comprasse a Netflix. Se Antioco e Stead tivessem considerado algo assim, a história poderia ter sido muito diferente para a Blockbuster e seus 25.000 funcionários.

Do jeito que está, a empresa é lembrada apenas como uma lição prática do que acontece quando você não se adapta a um mundo em mudança. E um lugar para ir se você estiver se sentindo nostálgico em Bend, Oregon.

https://exame.com/pop/blockbuster-podia-comprar-netflix-por-us50-mi-mas-ceo-considerou-piada/

Se você tiver interesse e ainda não estiver inscrito para receber diariamente as postagens de O Novo Normal, basta clicar no link: 

https://chat.whatsapp.com/BrKMDzP2KP52ExU8rOIB3s (14) para WhatsApp

ou https://t.me/joinchat/SS-ZohzFUUv10nopMVTs-w  para Telegram.

Este é um grupo restrito para postagens diárias de Evandro Milet. 

Me acompanhe também no Instagram @evandromilet https://instagram.com/evandromilet?utm_medium=copy_link

Além dos artigos neste blog, outros artigos de Evandro Milet com outras temáticas, publicados nos fins de semana em A Gazeta, encontram-se em http://evandromilet.com.br/

2 comentários em “Blockbuster podia comprar Netflix por US$50 mi, mas CEO considerou ‘piada’

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: