Cadeias de suprimentos: pontos-chaves de flexibilidade de produção e caixa para resiliência


Os vencedores desta crise devem ter bolsos fundos

Financial Times 22/10/2021(Tradução Evandro Milet)

Esqueça vendas, lucros e até ebitda. Nesta temporada de lucros, os investidores nos EUA estão vasculhando relatórios trimestrais e transcrições em busca de pistas sobre como as empresas estão gerenciando seus riscos da cadeia de suprimentos.

As decisões sobre transporte e manufatura podem transformar a riqueza de uma empresa em um centavo. O varejista de artigos domésticos Bed, Bath and Beyond perdeu mais de um quinto de seu valor em um dia. Ela alertou sobre os desafios “sem precedentes” da cadeia de suprimentos e reduziu suas previsões de vendas e ganhos para o ano.

No varejo, os vencedores desta crise devem ter bolsos fundos. A Target, que tem mais de US $7 bilhões em caixa e equivalentes a caixa, conseguiu contornar parte do congestionamento do porto da costa oeste fretando seu próprio navio de contêineres. O custo adicional pesará nas margens de lucro. Mas também pode tirar negócios de rivais menores. As ações da Target subiram mais de 12 por cento na semana passada, depois que o grande varejista assegurou ao mercado que não teria problemas para encher as prateleiras antes da importante temporada de compras de fim de ano.

No lado da manufatura, as empresas que estão “nearshoring” – movendo a produção para mais perto de casa – podem ser boas apostas para os investidores. A fabricante de tamancos Crocs obteve um grande impulso em seu valor de mercado esta semana, após delinear planos para mover parte de sua produção do Vietnã para a China e a Indonésia.

O fabricante de sapatos Steve Madden já reduziu sua dependência da Ásia, transferindo cerca de metade de sua produção para o México e o Brasil. Tornar os produtos mais próximos dos EUA permite à empresa evitar os problemas enfrentados por fabricantes de roupas como a VF Corp. O grupo por trás da North Face e da Vans adquire cerca de um quarto de seus produtos do Vietnã. Ela seguiu a Nike no alerta sobre a escassez de estoque causada por fechamentos de fábricas que duraram meses, após um ressurgimento de infecções por Covid-19 lá.

Sem fim à vista para as interrupções da cadeia de suprimentos global, as empresas com maior escala e flexibilidade de produção se diferenciarão das rivais que não conseguem acompanhar.

https://www.ft.com/content/e934c8ff-12c4-4cbd-9013-f46ca95ca4b2

Se você tiver interesse e ainda não estiver inscrito para receber diariamente as postagens de O Novo Normal basta clicar no link: https://chat.whatsapp.com/HOBnTZ1EH6Z0l2lo0PHYf2  (13) para WhatsApp ou https://t.me/joinchat/SS-ZohzFUUv10nopMVTs-w  para Telegram Este é um grupo de WhatsApp restrito para postagens diárias de Evandro Milet. Além dos artigos neste blog, outros artigos de Evandro Milet com outras temáticas, publicados nos fins de semana em A Gazeta, encontram-se em http://evandromilet.com.br/

Um comentário em “Cadeias de suprimentos: pontos-chaves de flexibilidade de produção e caixa para resiliência

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: