Avaliada em US$ 1,88 trilhão, Apple supera o PIB do Brasil


O mercado financeiro espera que, nesse ritmo, a empresa de Cupertino possa ser a primeira a romper a marca dos US$ 2 trilhões em valor de mercado

Por Agência Estado

6 ago 2020 

A Apple, maior empresa de capital aberto do mundo, agora é também mais valiosa do que o Brasil. Desde terça-feira, a gigante ultrapassou a marca de US$ 1,88 trilhão em valor de mercado. Em comparação, o Produto Interno Bruto do País foi de US$ 1,84 trilhão em 2019, o nono no ranking internacional, segundo o Banco Mundial.

Especialistas ouvidos pelo Estadão entendem que o resultado ilustra como a pandemia impulsionou empresas de tecnologia. “Existe toda uma cadeia de tecnologia que cresceu neste ano, como empresas de nuvem, de e-commerce e de interface de usuário”, diz Francine Balbina, analista de fundos internacionais da Spiti, do grupo XP Investimentos.

A empresa de Cupertino, portanto, é apenas a ponta da lança. “A Apple é sempre um ótimo termômetro de como está o setor de tecnologia”, diz Francine.

O último balanço, que reflete o desempenho durante a pior fase da pandemia do novo coronavírus, surpreendeu investidores e fez as ações se valorizarem 14% desde então – o papel fechou ontem a US$ 440.

Recorde à vista

O mercado financeiro espera que, nesse ritmo, a empresa de Cupertino possa ser a primeira a romper a marca dos US$ 2 trilhões em valor de mercado.

“O valor de US$ 2 trilhões vai ser atingido nas próximas semanas, já que o último trimestre fiscal da Apple entrou para a história e foi um fator de virada para os investidores”, disseram ao Estadão os analistas Daniel Ives e Strecker Backe, da consultoria financeira Wedbush.

Em relatório, Ives e Backe notam que as vendas de um eventual iPhone 12 com tecnologia 5G devem impulsionar ainda mais ações da empresa, que podem chegar a US$ 475 cada, segundo eles.

Adriano Cantreva, sócio da gestora Portofino Investimentos, acredita que esse bom momento do setor de tecnologia nas bolsas mundiais não tem data para acabar, mesmo com um possível arrefecimento da pandemia.

“As empresa de tecnologia têm muito em que crescer. Se continuarem trabalhando como têm trabalhado, o céu é o limite”, diz.

Apple se aproxima de US$ 2 trilhões e ação atinge marco no S&P 500

Com valorização de 49% neste ano, a ação da Apple supera todas as empresas dos EUA com valor de mercado acima de US$ 300 bilhões, exceto a Amazon.com

Por Bloomberg Brasil

6 ago 2020

O mundo ficou boquiaberto há dois anos, quando o valor de mercado da Apple superou US$ 1 trilhão pela primeira vez. Mas o feito foi menos digno de nota quando visto de outra perspectiva: tamanho relativo.

Isso porque, mesmo com um preço de 13 dígitos, o lugar da Apple entre seus pares em agosto de 2018 não era sem precedentes – havia crescido, mas o mercado como um todo também. Como resultado, seu peso no S&P 500 ainda era comparável aos titãs do passado em seu auge, como Exxon Mobil e IBM.

Quase US$ 900 bilhões em valor de mercado depois, isso começa a mudar: o peso da Apple no mercado acionário entrou em território desconhecido. O preço da ação mais do que dobrou desde agosto do ano passado. Com isso, o peso no S&P 500 ultrapassou o da IBM em 1985 e se tornou o maior em 40 anos.

“Estamos neste mercado em que os vencedores vão ganhar – e vão ganhar muito”, disse Kim Forrest, diretor de investimentos da Bokeh Capital Partners.

Com 6,5%, a participação da fabricante do iPhone no S&P 500 superou o recorde de 6,4% que a IBM tinha há 35 anos, segundo dados compilados pela S&P Dow Jones Indices e pela Bloomberg. O valor de mercado total da Apple é de US$ 1,875 trilhão, cerca de 7% distante de US$ 2 trilhões.

O avanço reflete a força de uma empresa que poucos conseguem se igualar em um ano de pandemia. Com valorização de 49% neste ano, a ação da Apple supera todas as empresas dos EUA com valor de mercado acima de US$ 300 bilhões, exceto a Amazon.com. O rali das ações se acelerou após a receita trimestral da empresa ter esmagado as previsões de Wall Street.

Alguns analistas já projetam valor de mercado de US $ 2 trilhões para a Apple. Tom Forte, da D.A. Davidson & Co., prevê que a ação subirá para US$ 480 no próximo ano, um preço-alvo que representa ganho de 9,4% em relação aos níveis atuais e implica valor de mercado de US$ 2,05 trilhões.

Se você tiver interesse e ainda não estiver inscrito para receber diariamente as postagens de O Novo Normal basta clicar no link: 

https://chat.whatsapp.com/BJnVYTeAIS5EDxI3py98KK

Este é um grupo de WhatsApp restrito para postagens diárias de Evandro Milet. 

Além dos artigos neste blog, outros artigos de Evandro Milet com outras temáticas, publicados nos fins de semana em A Gazeta, encontram-se em http://evandromilet.com.br/

Um comentário em “Avaliada em US$ 1,88 trilhão, Apple supera o PIB do Brasil

  1. A pandemia deu um impulso extraordinário a uma tendência que já vinha se apresentando. O mundo virtual ganhou uma força imensa. Em toda grande crise ou guerra, há os que perdem muito e os que ganham muito.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: