Soft Power – a força internacional que o Brasil poderia desenvolver

Por Evandro Milet O professor de Harvard Joseph Nye propôs o termo soft power (ou poder brando), em um livro de 2004, para designar a forma como uma nação impõe sua influência no resto do mundo por meios diferentes da coerção, do dinheiro e da supremacia militar — o chamado hard power. Poder é aContinuar lendo “Soft Power – a força internacional que o Brasil poderia desenvolver”

Sensações afloradas na quarentena – banco de dados sobre a vida em isolamento

Foram 13 semanas do levantamento desenvolvido e criado pela empresa de estratégia criativa Wonderboom em parceria com os escritórios de pesquisa Huma e Maré Lívia Breves 14/07/2020 – O GLOBO No dia 18 de março, quando muitos começavam o isolamento para se proteger da Covid-19, a primeira leva de perguntas da pesquisa “Emoções em quarentena” foiContinuar lendo “Sensações afloradas na quarentena – banco de dados sobre a vida em isolamento”

Cidades modernas: conceitos, tendências e reflexos da pandemia

por Evandro Milet Quatro conceitos, vindos de áreas de conhecimento diferentes, mas complementares, tentam batizar a visão moderna de cidades:  a)  Cidades sustentáveis, oriundo da área de meio ambiente, o conceito inclui temas como água, resíduos sólidos, lixões, energia, saneamento e poluição ambiental, visual e sonora. E também saúde, educação, pobreza, favelização, mobilidade, base econômicaContinuar lendo “Cidades modernas: conceitos, tendências e reflexos da pandemia”

Tendências de consumo na China pós-pandemia que podem pegar pelo mundo

Por Ligia Tuon Publicado em: 07/07/2020  na Revista Exame Faz mais de dois meses que os chineses começaram a retomar suas atividades cotidianas após o fim da quarentena imposta contra o coronavírus. E pela experiência da China, o período de confinamento despertou novas exigências nos consumidores e reforçar alguns hábitos — um movimento que podeContinuar lendo “Tendências de consumo na China pós-pandemia que podem pegar pelo mundo”

Platão e a caverna-office: estamos em um filme?

por Evandro Milet – publicado em 11/7/2020 em A Gazeta Em o mito da caverna, Platão narra diálogo onde Sócrates diz para Glauco imaginar prisioneiros acorrentados, desde a infância, em uma caverna, de costas para a entrada. Uma fogueira atrás projeta, na parede em frente a eles, as imagens de pessoas e coisas que passamContinuar lendo “Platão e a caverna-office: estamos em um filme?”

Como o Zoom no home-office altera a Lei de Parkinson

Preguiçosos e stakhanovites Como o home-office afetou uma lei clássica sobre o trabalho The Economist – 11 de julho de 2020 Nas leis do trabalho, uma que foi proposta por C. Northcote Parkinson, historiador naval, foi admiravelmente sucinta: “O trabalho se expande de modo a preencher o tempo disponível para sua conclusão”. Seu artigo, publicadoContinuar lendo “Como o Zoom no home-office altera a Lei de Parkinson”

Amazônia, protagonista da bioeconomia

Interromper a devastação é o ponto de partida para incluir a Amazônia no radar dos investimentos em bioeconomia 09/07/2020 no Valor Econômico Por Ricardo Abramovay As florestas tropicais estão ausentes da mais consagrada literatura científica e de políticas públicas sobre bioeconomia. As Academias de Ciências, de Engenharia e de Medicina dos EUA acabam de publicarContinuar lendo “Amazônia, protagonista da bioeconomia”

As novas gerações querem trabalhar em empresas com propósito

 por Evandro Milet A missão é o que uma empresa faz, a visão mostra para onde ela vai, a cultura é a maneira como as coisas são feitas por ali, os valores indicam o seu comportamento e o propósito esclarece porque ela existe, que problemas pretende resolver e quem ela quer ser para cada pessoaContinuar lendo “As novas gerações querem trabalhar em empresas com propósito”

Como uma empresa brasileira de tecnologia cresceu 30 vezes na pandemia – articulações e parcerias

Operação de Guerra Por Denyse Godoy – Revista Exame – Publicado em: 02/07/2020 -(Artigo resumido por Evandro Milet)  Os fundadores da fabricante paulista de respiradores mecânicos Magnamed — Wataru Ueda, Tatsuo Suzuki e Toru Kinjo — não imaginavam enfrentar uma emergência que os obrigasse a multiplicar por mais de 30, do dia para a noite,Continuar lendo “Como uma empresa brasileira de tecnologia cresceu 30 vezes na pandemia – articulações e parcerias”

Algoritmos também têm preconceitos

por Evandro Milet Se você consultar as imagens no Google sobre pele bonita, pessoas bonitas ou felizes ou inteligentes ou competentes, aparecerão, na grande maioria, pessoas brancas. Se a consulta for “beleza”, veremos pessoas brancas, ocidentais e ricas. Se a palavra for “casais” aparecerão brancos, ricos e héteros. Se a consulta for “criminosos” ou “bandidos”,Continuar lendo “Algoritmos também têm preconceitos”